(Web/Fic) Secrets.

quarta-feira, dezembro 18, 2013 Imperio Das series e livros 2 Comments


Sinopse: Lydia Rose perdeu os pais quando muito pequena, sua vida não foi nada excitante - apesar de sua amizade forte por Jimmy e Chloe - até ela ser adotada pela família Bauer. Longe de seus melhores amigos, Lydia tenta sobreviver a um mundo fora do orfanato, mas se depara com um mundo cheio de mistérios, romances, adrenalinas, drogas, memórias e segredos. 

"Que coisa estranha é o ser humano, uma massa de ideias e registros que nos podemos apenas ler e sentir, e mesmo assim não exactamente como é."

Primeiro Capitulo:

Lydia e seus pais estavam de férias em uma cabana, só eles, brincando de pique esconde quando de repente ouviram um barulho de tiro. Herry seu pai, saiu para ver o que havia acontecido e mandou sua esposa e filha se manterem escondidas. Poucos minutos depois, outro tiro.
Peyton se levantou saiu do armario e deu um ultimo abraço em Lydia que havia apenas quatro anos.

- Mamãe estou com medo – sussurrou a menina com os olhos olivas cheio de lagrimas.
-Vai fica tudo bem meu amor – parou ao ouvir a porta da sala abrir – eu te amo filha, mas preciso que corra, corra para bem longe e procure alguém que a leve até a policia – passos em direção ao corredor dos quartos – sei que consegue -ela da um beijo em sua testa - vá minha filha – Peyton passou a menina para o outro lado da janela, e depois ligou para a emergência.
A porta do quarto abriu e ao mesmo tempo a emergência atendeu, e só se ouviu o tiro. Lydia após ver pela janela, seu próprio tio matar a mãe, começou a correr.
Conhecia o caminho até a estrada pois passava todas as ferias na cabana com seus pais desde que nascera, então correu, até que no meio da estrada havia uma lanchonete e uma caminhonete, a menina sem pensar com dificuldades subiu na parte de trás e se escondeu em baixo da capa.

Aquela caminhonete parou na frente de um orfanato.
Um homem alto com barba e tatuagens pelo corpo todo saiu do carro levando consigo um garoto. Lydia sem entender nada foi atrás.
Eles conversavam com uma senhora quando Lydia se intrometeu.
-Moça meu tio matou minha mamãe e meu pai
A senhora sem ao menos prestar atenção no que ela disse, mandou ela se sentar que depois de fazer a fixa do garoto já fazia a dela.
Lydia se sentou no degrau e o garoto da mesma idade que ela, ao desgrudar da perna do pai se sentou ao lado dela.
-Você também vai passa as férias aqui? – perguntou ele a ela que mexia em uma mecha ruiva do cabelo, fungou e então respondeu.
- Meus pais acabaram de morrer.
-O que aconteceu com eles?
-Meu tio deu um tiro neles – fungou novamente – e depois eu corri e me escondi em um carro.
-Ual! E chegou aqui, por trás de um carro ?
-Aham – Lydia soltou o cabelo e olhou para ele –O que faz aqui?
-Minha mamãe ficou doente e morreu, meu pai esta muito triste e disse que vou ficar aqui até ele ficar bom – parou ao ouvir chamarem seu nome.
Ele se levantou e foi até seu pai que lhe deu suas malas e colocou-o para dentro da sala, onde uma mulher baixinha o levou para dentro.
E então a mulher da recepção a chamou e a primeira pergunta foi : onde estão seus pais?
-Eles morreram, meu tio matou eles com um tiro e então eu corri ate um carro e me escondi e ele parou aqui na frente.
-Meu nome é Regina, vou ver com a policia sobe você e seus pais, quero que me diga qual seu nome e quantos anos tem.
-Lydia Rose e eu tenho quatro anos
-Qual o nome dos seus pais?
-Minha mãe se chama Peyton e meu pai Herry.
-Ok… agora você vai entrar naquela sala querida e vai ficar tudo bem.
Lydia abriu a porta e ao entrar viu um monte de crianças brincando e um deles ela já conhecera.

-Oi de novo, qual seu nome ?
O garoto de cabelos loiros, com um cacho que caia sobre a testa, cobrindo um pouco os olhos azuis da cor do oceano.
-Jamie Reyes – abriu um sorriso e Lydia o abraçou.

0 de julho de 2001.
Após um dia no orfanato, Lydia já havia encontrado uma amiga, Chloe e um grande amigo, Jamie e algumas garotas mais velhas que não gostavam dela.
Era hora do almoço, ela se sentou entre as amigas, era sopa de ervilha e Lydia não gostava de ervilha, mas comeu de uma vez só quando a policia chegou.
-O que eles estão fazendo aqui? –perguntou Chloe deixando a colhe cair.
-Eles vieram pegar a Lyd – disse o Jamie eufórico de medo.
O policial parou na frente da mesa.
-Srta. Rose? Quem é Lydia Rose ?
Morrendo de medo ela abaixou a cabeça na hora em que todas as crianças apontaram pra ela.
O policial colocou um jornal na mesa, o dedo sobe a foto de um casal. Na foto, uma mulher na faixa dos trinta anos, com os cabelos ruivos ondulados ao lado de um senhor de cabelos grisalhos e olhos verdes oliva.
-Esses são meus pais! – começou a chorar ao vê que ao lado, havia uma foto de seus tios – esses são meus tios – colocou o dedo na cara do tio – foi ele quem matou minha mãe e meu pai.
-Ele matou sua tia também querida, então peço que continue aqui, eles vão cuidar de você e vão achar uma família pra cuidar de você ta ?
Ela confirmou com a cabeça e enxugou os olhos com a manga da blusa.
-Eu posso ficar com essa foto dos meus pais?
Ele entregou em sua mão o jornal e ela se levantou e foi até a sala onde pegou uma tesoura, sentou no tapete da sala e recortou a foto.
-Eu também amo você mamãe…
Lydia beijou a foto de sua mãe com uma lagrima escorrendo pelo rosto.

Estarei postando no tumblr.

You Might Also Like

2 comentários:

  1. Adorei, parece ser bem legal! *-*
    http://pantera-selavgem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que bom linda (:
      Eu escrevi ele em Julho, e tomei coragem de começar a postar agora nas férias.
      Espero que gostem.

      Excluir